sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Número de tartarugas mortas tem grande aumento no nordeste do Brasil



Number of dead turtles have large increase in northeastern Brazil


Matéria do jornal Hoje



 Em plena temporada de desova, o número de tartarugas marinhas encontradas mortas disparou no litoral do Nordeste do Brasil.
A praia do Abaís, em Sergipe, é a recordista: já foram encontradas 40 tartarugas mortas este ano, contra 6 em todo o ano passado. Por causa da mortandade de tartarugas, agentes do Ibama e da Polícia Federal aumentaram a fiscalização no litoral do estado. A suspeita é de que as mortes tenham sido provocadas pela pesca irregular.

Imagens flagraram mais de dez tartarugas em uma única rede de pesca, que foi abandonada por pescadores dentro do mar e encontrada por biólogos várias horas depois. Presas, elas não conseguem subir até a superfície para respirar e morrem em poucos minutos.
“A consequência é que a gente perde um animal em fase adulta, impede que novos filhotes nasçam, então isso é um grande risco para que a gente tenha um decréscimo da população”, alerta Aline Castelo Carneiro, bióloga do Projeto Tamar.

In full spawning season, the number of sea turtles found dead shot in Northeast coast of Brazil.
The
beach Abaís, Sergipe, is the record holder: 40 dead turtles have been found this year, compared to six in the past year. Because of the death of turtles, IBAMA agents and Federal Police have increased surveillance in the coastal state. The suspicion is that the deaths were caused by irregular fishing.

Images caught him more than ten turtles in a single fishing net, which was dropped into the sea by fishermen and biologists found several hours later. Prey, they can not rise to the surface to breathe and die within minutes.
"The result is that we lose an animal in adulthood, prevents new born puppies, so this is a big risk for us to have a population decrease," says Aline Carneiro Castle, a biologist from Tamar project.

Para assistir a matéria acesse

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Resultado da análise dos PP-APD removidos no Clean up Dive na Ilha Queimada Pequena


Results of the analysis of ALDFG removed in Clean Up Dive in Queimada Pequena Island





O Projeto Petrechos de Pesca Perdidos no Mar não pode comparecer no Clean up Dive organizado pela ESEC dos Tupiniquins na Ilha Queimada Pequena em 22 de janeiro devido a falta de transporte.
Os petrechos removidos na Estação Ecológica foram depositados temporariamente (Ecoponto) na sede da ESEC dos Tupiniquins em Itanhaém e em 5 de fevereiro a Equipe do Projeto realizou as análises.
Entre os materiais removidos estão: cabos de amarração de PA (poliamida), pano de rede (PA), cabo de amarração de polietileno (PE), âncora, lightstick (bastão luminoso), chumbadas, anzóis diversos e pano de rede de monofilamento, totalizando 20 kg.
A maioria desses petrechos constava alto índice de exaustão o que sugere que estava há muito tempo perdidos no mar.
Os resultados indicam que as modalidades de pesca mais frequentes na Estação Ecológica dos Tupiniquins são artesanal e recreativa.
The Lost Fishing Gear at Sea Project can not attend the Clean Up Dive organized by ESEC of Tupiniquins of the Queimada Pequena Island on January 22, due no boat transportation.
The fishing gear removed in the Ecological Station were temporarily deposited at the headquarters of the ESEC of Tupiniquins in Itanhaém, Brazil, and February 5 the Project Team conducted the analyzes.
Among the materials removed are: mooring PA (polyamide) cables, netfish (PA), mooring polyethylene (PE), anchor, lightstick, lead, hooks and various panel monofilament net, totaling 20 kg.
Most of these fishing gear consisted high rate of depletion suggesting that there were a lot of time lost at sea.
The results indicate that the most common methods of fishing in the Ecological Station are Tupiniquins artisanal and recreational.
 
Petrechos de Pesca analisados
Fishing gear analyzed



Produção: Bióloga Marinha Júlia Alves

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Tartaruga é salva de espinhel fantasma

Turtle is saved longline ghost



         Um longo espinhel perdido foi encontrado no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos (PEMLS) realizando a pesca fantasma. O petrecho de pesca perdido no mar (PP-APD) estava com vários peixes mortos, maioria cação frango, incluindo tartaruga verde, rêmora  e  Sargentinho vivos.
Os animais presos em anzóis foram resgatados dia 20 de janeiro pelos membros da equipe do Projeto Petrechos de Pesca Perdidos no Mar, Luiz Miguel Casarini e Júnior Mello, também Gestor do Parque e pelo Monitor ambiental Leandro Costa.
A lost longline was found during in the Laje de Santos Marine State Park performing ghost fishing last week. The lost fishing gear at sea (ALDFG) had several dead fish, mostly sharpnose shark including green turtle, shark sucker,  and Sergeant-major.
Animals hooked January 20 were rescued by members of the  Lost Fishing Gear at Sea Project Luiz Miguel Casarini and Junior Mello, also manager of the Park staff and the Environmental Monitor Leandro Costa.



Produção: Bióloga Marinha Júlia Alves